Badisch-Südbrasilianische Gesellschaft
 

 

Galo brasileiro e carvalho alemão

Nestes últimos dias recebemos uma notícia de um episódio pequeno e inusitado sobre como funciona a manutenção de uma parceria municipal viva. Claudio Schlindwein, diretor geral do jornal diário municipal "O Município", de Brusque, por intermédio do nosso presidente honorário Egon Klefenz repassou à BSG a seguinte fotografia com o seguinte texto em anexo:
 
Como é do seu conhecimento moro perto da praça dos imigrantes (a praça de Karlsdorf em Brusque) e passo por ali com muita frequência. Nos últimos meses tenho visto um morador inabitual: um galo branco. O curioso é que nunca tem ninguém por perto, o que me faz acreditar que ele não tem dono e que a praça é o seu lar. A minha curiosidade aumentou. Principalmente aos sábados, quando vou passear com o meu cão – o galo sempre está lá. A praça é o seu lar e parece sentir-se muito bem ao caminhar pela calçada, esgravatar no parque, escalar os aparelhos de ginástica. O carvalho que o senhor plantou ali há muitos anos (destacada ao fundo na fotogragia), naturalmente também faz parte do seu jardim, bem como o monumento de granito que leva o nome da praça. Hoje ao ir passear com o meu cão, parei para tirar uma fotografia do galo e percebi que havia ali uma dama, aproximou-se e na conversa o mistério foi esclarecido.
Seu nome é Lourdes e é vizinha da praça. Há três meses recebeu o galo como ave jovem. Chamou-o de Nenê e o levou para a sua casa. Como o seu apartamento é muito pequeno e precisa trancar a ave em uma casa de cachorro, decidiu levar a ave à praça. Acostumou-se com muita rapidez ao novo espaço que recebeu e logo ficava quase o dia inteiro sozinho neste local. À noite Dona Lourdes buscava Nenê para dormir em sua casa. Isto já procede desta forma há três meses e o galo, neste tempo, já virou a atração da praça. Ele chama atenção e desperta curiosidade de todos que passam por ali.
Infelizmente hoje foi o último dia de Nenê na praça. Dona Lourdes o presenteou a um proprietário de uma granja de galinhas. Apesar de gostar muito da ave, tomou esta decisão, porque algumas das pessoas que passavam por ali já tinham a ave em vista e Dona Lourdes temia que poderia terminar sua vida em alguma panela. No entanto, já fechou um acordo com o novo dono de Nené. Assim que novos pintinhos nascerem Dona Lourdes receberá um de seus filhotes para novamente poder criá-lo na praça dos imigrantes de Karlsdorf.
O galo Nenê parte, mas em breve teremos e veremos um de seus filhos na praça.


 


notícia anterior próxima notícia
voltar ao topo
 
 
    Version 2.90  vom  24.05.2022
© 2022 Badisch-Südbrasilianische Gesellschaft e.V.